Ler Pra Quê?

5 LIVROS PARA CELEBRAR O DIA DO SOLTEIRO

Ser solteiro não é algo bom ou ruim. É um estado (civil) que permite um autoconhecimento maior, antes de se envolver com outras pessoas. Há quem diga que não é feliz sozinho, mas há aqueles que amam a liberdade de estarem só.

O motivo dessa data ainda é desconhecido, provavelmente um solteiro pensou: ‘já que temos o Dia dos Namorados, por que não criamos o Dia do Solteiro?”

Muito bem, aqui estamos nós para homenagear essas pessoas que amam a sua liberdade e que não tem que prestar contas para ninguém. E como fazemos isso? Dicas de leitura (estar solteiro é mais um motivo para você embarcar no mundo da leitura, então, vem comigo).

Por isso, selecionamos cinco indicações de livros para quem quer se apaixonar pela sua vida ou também, quem sabe, se apaixonar por outras pessoas. Mas por hora, vamos celebrar o amor próprio, ok?

1. ANTES QUE O CAFÉ ESFRIE, de Toshikazu Kawaguchi

Em uma ruazinha estreita e silenciosa de Tóquio, num subsolo, existe um estabelecimento que, há mais de 100 anos, serve um café cuidadosamente preparado. Além disso, uma estranha lenda urbana conta que os clientes podem viver ali uma experiência única: fazer uma viagem no tempo. 

Nessa obra, conhecemos quatro pessoas que precisam viver essa experiência, que envolve riscos e possui regras irritantes: no passado, você só poderá encontrar pessoas que já estiveram no café; os clientes têm que se sentar numa cadeira específica e não é possível se levantar durante a viagem; nada que for feito ou dito mudará o presente. E o principal de tudo: é preciso voltar antes que o café esfrie.

ANTES QUE O CAFÉ ESFRIE, de Toshikazu Kawaguchi.

2. A TROCA, de Beth O’Leary

Leena Cotton tem 29 anos e sente que já não é mais a mesma. Eileen Cotton tem 79 e está em busca de um novo amor. Tudo de que neta e avó precisam no momento é pôr em prática uma mudança radical. Então, para colocar suas respectivas vidas de volta nos trilhos, as duas têm uma ideia inusitada: trocar de lugar uma com a outra.

Ao trocar não só de casas, mas de celulares e computadores, de amigos e rotinas, Leena e Eileen vão descobrir muito mais sobre si mesmas do que imaginam. E se tudo der certo, talvez destrocar não seja a melhor solução.

A TROCA, de Beth O’Leary.

3. A BIBLIOTECA DA MEIA NOITE, de Matt Haig

Aos 35 anos, Nora Seed é uma mulher cheia de talentos e poucas conquistas. Arrependida das escolhas que fez no passado, ela vive se perguntando o que poderia ter acontecido caso tivesse vivido de maneira diferente. 

Após ser demitida e seu gato ser atropelado, Nora vê pouco sentido em sua existência e decide colocar um ponto final em tudo. Porém, quando se vê na Biblioteca da Meia-Noite, Nora ganha uma oportunidade única de viver todas as vidas que poderia ter vivido.

Neste lugar entre a vida e a morte, e graças à ajuda de uma velha amiga, Nora pode, finalmente, se mudar para a Austrália, reatar relacionamentos antigos – ou começar outros –, ser uma estrela do rock, uma glaciologista, uma nadadora olímpica… enfim, as opções são infinitas. Mas será que alguma dessas outras vidas é realmente melhor do que a que ela já tem?

Um romance que vai fazer você refletir sobre as suas escolhas a partir de agora.

A BIBLIOTECA DA MEIA NOITE, de Matt Haig.

4. O DIÁRIO DE BRIGIT JONES, de Helen Fielding 

Escrito na forma de diário. o romance relata um ano na vida de Bridget Jones. uma solteira de trinta e poucos anos. que luta com todas as forças para emagrecer. encontrar um namorado. parar de beber e largar o cigarro. 

Uma história aparentemente comum. mas narrada em estilo impecável e com extrema sensibilidade pela jornalista britânica Helen Fielding. Bridget trabalha em uma editora, mora sozinha, é apaixonada por seu chefe e cultiva o hábito de conversar com amigas que em torno de uma mesa de bar. Ela sempre tem soluções teóricas para todos os problemas. É impossível ler este diário e não se identificar com a protagonista. 

O DIÁRIO DE BRIGIT JONES, de Helen Fielding .

5. A LIVRARIA DE ACHADOS E PERDIDOS, de Susan Wiggs

Após uma tragédia, Natalie Harper herda a charmosa, mas praticamente falida, livraria de sua mãe, localizada num prédio histórico no centro de São Francisco, na Califórnia, e a responsabilidade de cuidar do seu avô Andrew, cada vez mais debilitado.Com a recusa de Andrew em vender a loja, Natalie deixa sua antiga vida ― segura, confortável e previsível ― para trás e volta para São Francisco determinada a recuperar a livraria que um dia foi seu lugar favorito no mundo. Porém, sua vida se parece mais com um livro de horror do que com um conto de fadas. 

O prédio está caindo aos pedaços, as dívidas se acumulam rapidamente, a saúde do avô entra em declínio e ela não consegue ver uma luz no fim do túnel. Natalie precisa de um sinal, ou pelo menos de um livro que a ajude a resolver seus problemas, mas em vez disso recebe Peach Gallagher, contratado por sua mãe para fazer reparos no prédio. 

À medida que Peach começa seu trabalho, Natalie se vê envolvida numa jornada de novas conexões, descobertas e revelações, de artefatos antigos escondidos nas paredes da livraria até verdades inexploradas sobre sua família, seu futuro e seu coração.

A LIVRARIA DE ACHADOS E PERDIDOS, de Susan Wiggs.

Se você gostou desse conteúdo, convido você a compartilhar esse post com todos os seus amigos solteiros!

Mil beijos literários e até a próxima!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x