Ler Pra Quê?

Um enredo para refletir sobre os caminhos da vida: “Queria que você estivesse aqui” de Jodi Picoult

A indicação de leitura de hoje é um romance que traz à tona um tema que todos nós lembramos muito bem e que, por mais trágico que tenha sido, foi o motivo deste blog ter sido criado: a pandemia de COVID-19.

Queria Que Você Estivesse Aqui” de Jodi Picoult é um romance que narra a vida de Diana O’Toole. Diana, aos 29 anos, parece ter a vida perfeitamente planejada. Ela trabalha na prestigiada casa de leilões Sotheby’s, em Nova York, e está prestes a realizar uma viagem para Galápagos, onde tem certeza de que seu namorado, Finn, um médico residente, irá pedi-la em casamento. No entanto, a chegada inesperada do vírus COVID-19 em Nova York muda tudo.

Uma viagem em meio à pandemia

Na véspera da viagem, Finn informa Diana que não poderá acompanhá-la, pois foi convocado para atuar na linha de frente da pandemia. Ele encoraja Diana a seguir viagem para não perderem o dinheiro não reembolsável. Relutante, Diana embarca sozinha para Galápagos.

Ao chegar na ilha Isabela, momentos antes do início do confinamento, Diana encontra um cenário bem diferente do esperado: sua mala foi extraviada, o hotel está fechado e seu espanhol é limitado. Isolada, ela se aventura fora de sua zona de conforto e acaba fazendo amizade com uma família local, especialmente com Beatriz, uma menina de 14 anos.

O preço do isolamento

Conforme as semanas passam e Diana fica sem previsão de retorno e sem notícias de Finn devido à conexão limitada de Wi-Fi, ela começa a examinar seus relacionamentos, suas escolhas e a si mesma. A narrativa leva o leitor a questionar se os planos meticulosamente traçados são realmente o caminho para a felicidade ou se podem se tornar uma prisão.

Um dos aspectos mais dolorosos do livro é relembrar o início do distanciamento social e o medo constante de contaminar os entes queridos. Diana enfrenta o relacionamento conturbado com sua mãe, que sofre de Alzheimer, intensificando a dor à medida que a doença e a pandemia avançam. Este é um livro que nos faz refletir sobre nossos relacionamentos familiares e o que realmente importa.

Avaliação geral

Minha experiência de leitura não foi das mais fáceis inicialmente, especialmente pela vida planejada de Diana, que para mim parecia entediante. No entanto, à medida que a história avança, o livro se torna uma poderosa reflexão sobre esperança, amor e a capacidade de recomeçar, independentemente do caminho que escolhemos.

Sem dar muitos spoilers, posso garantir que a jornada de Diana é surpreendente e cativante. O livro, com 352 páginas, é dividido em duas partes e narrado em primeira pessoa pela perspectiva de Diana. A edição que tenho em mãos pertence ao Clube da TAG Inéditos, referente ao mês de maio. Se você tem interesse em receber livros inéditos todo mês, traduzidos especialmente para os assinantes, recomendo o Clube da TAG Inéditos.

A autora

Jodi Picoult é conhecida por suas narrativas envolventes e temas complexos que desafiam os leitores a refletirem sobre questões éticas e morais. Seus romances exploram dilemas contemporâneos como justiça, família e identidade, e são aclamados por sua profundidade psicológica e pesquisa meticulosa. 

Picoult é autora de mais de 28 romances, muitos dos quais best-sellers do The New York Times. No Brasil, algumas de suas obras mais conhecidas incluem “Um Milhão de Pequenas Coisas”, “Coração de Mãe” e “A Loucura do Mel”.

O kit da TAG Inéditos

O kit é composto por 5 itens: livro com brochura, marcador de páginas, luva para o livro, revista explicativa e um mimo (que nessa edição foi um marcador de página no estilo de um gatinho).

Se você também quer fazer parte do clube, clique no botão abaixo e use o CUPOM BÁRZOS6A.

Confira o vídeo no canal

“Queria Que Você Estivesse Aqui” é uma leitura que nos desafia a olhar para dentro de nós mesmos e a valorizar o que realmente importa em tempos de adversidade.

Espero que você tenha gostado dessa resenha. Se sim, não se esqueça de curtir e compartilhar com seus amigos, pois este livro tem o poder de transformar vidas. 

Mil beijos literários e até o próximo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *