Ler Pra Quê?

RESENHA NO MAR DAS TREVAS – A TRAVESSIA DO TENEBROSO

Quando ouvimos falar em descobrimento do Brasil, logo nos vem em mente a figura de Pedro Álvares Cabral chegando às terras e encontrando um grupo de indígenas para recebê-lo. Mas será que realmente foi assim que aconteceu?

No artigo de hoje, vamos contar um pouquinho sobre essa experiência literária que tivemos a honra de prestigiar, em primeira mão, do autor Leandro Coelho, a obra No mar das Trevas – A travessia do Tenebroso.

Então, vamos conhecer essa história épica, de tirar o fôlego dos leitores!

CONTEXTO HISTÓRICO

Era final do século XV e o mundo ainda não era muito explorado. Haviam muitas terras desconhecidas e isso motivou a ambição dos homens para descobrir mais e mais riquezas. 

No meio disso tudo, surge um mapa fenício, gravado no interior de um crânio que acaba caindo nas mãos do ambicioso Dom Manuel I, o rei de Portugal. E, lá estava o caminho para um mitológico pedaço de terra ao sul do mundo, cheio de mistérios e riquezas, mais conhecido como Ilha do Brasil.

O Rei Dom Manuel I, então, ordenou que o líder militar Pedro Álvares Cabral fosse além das águas do Mar Tenebroso, como era conhecido o oceano Atlântico nessa época. Mas, a viagem deveria ser sigilosa, ou seja, nenhum de seus tripulantes deveriam saber sobre o destino final até estarem próximos do lugar desejado. 

Para isso, foram necessárias várias embarcações, como naus e caravelas, com 13 capitães e 1500 tripulantes. Cabral seria o líder da expedição e deveria trazer tudo o que encontrasse nas terras desconhecidas do Brasil. Até lá, todos deveriam acreditar estarem indo rumo à Índia.

Como piloto, o capitão-mor Pedro Álvares Cabral recrutou Pero Escolar, que seria responsável pela nau-capitânia São Gabriel (a mesma que levou Vasco da Gama à Índia), com o comando técnico da expedição. 

As demais seriam pilotadas por nomes como  Sancho de Trovar (o segundo em comando da expedição), os irmãos Bartolomeu Dias e  Diogo Dias, Gaspar de Lemos, Pero de Ataíde (mais conhecido como Inferno), Vasco de Ataíde, Nicolau Coelho, Aires Gomes, Simão de Pina, Nuno Leitão, Luiz Pires e Simão de Miranda.

Pedro também acabou levando consigo Giovanni Salutari, que faria os mapas de eventuais terras encontradas, juntando-se ao time de cartógrafos de Duarte Pacheco.

Um grande amigo também foi recrutado para a missão. O escrivão Pero Vaz Caminha embarcou a muito custo na expedição, para que a história chegasse até nós.

Livro No Mar das Trevas - A travessia do Tenebroso.

NAVEGANDO NO MAR TENEBROSO

Assim, iniciaram-se os preparativos para que a viagem fosse bem sucedida. 

Dom Manuel I ordenou que seu feiticeiro Pedras Negras, acompanhasse a expedição, que permitisse o descobrimento de novas terras, mas que ao retornar, ele desse cabo de Cabral. Isso porque Cabral havia sido amante de sua esposa, e ele também queria vingar-se dessa forma.

Quando a viagem se inicia, muitas coisas estranhas acontecem. Primeiramente, porque a sobrinha do Rei, Bianca, apaixonadíssima por Cabral, se esconde em uma das embarcações junto a sua dama de companhia, Úrsula. 

Isso causa um tremendo alvoroço entre os tripulantes, mas acaba por surpreender o coração de Cabral, que já em alto mar, não tem mais como retornar.

Acontece que Pedro se apaixona pela dama de companhia de Bianca, então temos momentos de romance também. E aos poucos, percebemos que Bianca também vai amadurecendo durante a viagem, o que faz com que ela se torne uma das personagens preferidas.

Conforme vamos adentrando a trama, que é repleta de momentos de ação e aventura, vamos descobrindo alguns mistérios e tentando desvendá-los. 

O líder militar Pedro Álvares Cabral.

O AUTOR

Natural do Rio de Janeiro, Leandro Coelho é escritor, advogado e mágico filantropo. 

Dono de um espírito aventureiro, fez várias “mochiladas” por países exóticos como o Egito, Indonésia, Cuba, entre outros, tendo vivido na Índia, Inglaterra e Estados Unidos – onde percorreu mais de 24 estados por terra e trabalhou em um bar de jazz e blues em Nova Orleans. 

Também viveu (e quase morreu) na Austrália, onde trabalhou em uma fazenda nas mortíferas terras do Território do Norte. 

É autor do livro de contos “A Vila do Silêncio e Outros Absurdos”, sendo um deles adaptado para o teatro em três ocasiões na cidade de Curitiba. 

Atualmente Leandro vive enfurnado em sua casa no Rio de Janeiro, em meio aos livros, charutos, equipamentos de mágica e frustrações, sempre na companhia de seus dois cachorrinhos: Lady Lulu e Lorde Titinho.

O autor Leandro Coelho.

ASSISTA AO VÍDEO RESENHA

O enredo alimenta várias reviravoltas em que é impossível sabermos o que acontece a seguir. Para vocês entenderem um pouco melhor, e é spoiller dos grandes aqui, eles ficam navegando sob uma constelação demoníaca, e ninguém descobre quem está por trás disso.

Surgem também monstros em alto-mar, zumbis aquáticos e tem até cena de Exorcismo! Aliás, Bianca rouba a cena nessa parte.

Além de toda ação que acontece do início ao fim, o contexto histórico é incrivelmente detalhado. Se você tem dificuldades em entender a história do descobrimento do Brasil, leia esse livro. 

E é claro que eu fui pesquisar várias coisas na internet para saber mais, porque não tem como você não se apaixonar por esse livro! Desculpa!

O livro tem 416 páginas, conta com uma linguagem bem fácil de ler, que realmente te faz viajar pelas águas do Mar Tenebroso e junto a Cabral e à sua tripulação, enfrentar todos os perigos que se seguem pelo caminho. Quando digo que é de tirar o fôlego, é fato que não estou brincando!

Convido você a assistir o nosso vídeo resenha e se encantar por essa história de tirar o sono de qualquer pessoa!

Se você gostou desse conteúdo, convido você a compartilhar esse post com todos os seus amigos! 

Eu fico por aqui,

mil beijos literários e até a próxima!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x