Ler Pra Quê?

RESENHA PARA ELAS: POR QUE LER A ÚNICA MULHER?

Hedy foi mais do que um ícone de beleza da década de 40. Sua aparência singular inspirou a beleza de Branca de Neve, clássica animação da Disney.

Mas, ela foi uma grande mente brilhante, responsável por ideias inovadores que lhe concederam o título de Mãe da comunicação Moderna.

Chegou a hora de você conhecer um pouquinho do que lhe aguarda no romance A única mulher, de Marie Benedict.

Quem é Hedy Kiesler?

Hedwig Eva Maria Kiesler (1914/2000) nasceu em uma família judia em Viena. Sua fama se alastrou quando interpretou a primeira cena de orgasmo feminino do cinema, no filme Êxtase (1933), que foi muito polêmico na época.

Ela foi um ícone de beleza nos anos 40, protagonizou os sucessos como Argélia (1938) e Sansão e Dalila (1949). 

A vida dela muda ao se casar com um magnata austríaco da indústria armamentista e percebe que a vida não é um conto de fadas. Em meio à guerra, ela fica com receio por seus pais estarem em perigo por causa de sua origem judaica.

Mas não demora muito para que ela consiga arranjar um plano de fuga para escapar de seu marido controlador, após entender os planos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

A única mulher, de Marie Benedict.

Hedy Lamarr

Quando estava em um relacionamento com Howard Hughes (1905-1976), Hedy percebeu que os aviões do famoso aviador tinham asas quadradas, o que prejudicava a velocidade do voo. Ela analisou a estrutura dos pássaros e peixes mais rápidos. Também chegou a arquitetar uma coleira de cachorro fluorescente e um aparelho para auxiliar deficientes físicos a tomar banho.

Ela também criou a base para o Wi-fi, a telefonia celular, o  GPS e o Bluetooth. Em conjunto com o compositor George Antheil, projetou um aparelho para despistar interferências nas transmissões de sinais de rádio e torpedos.

Livro aberto, A única mulher.

A AUTORA

Marie Benedict é advogada. Enquanto ela trabalhava com Direito, ela percebeu a lacuna que existe na história de grandes mulheres que foram esquecidas pela História e tiveram seus feitos negligenciados. Sendo assim, Marie se dedicou a revelar esses segredos do passado por meio da escrita. Ela também é autora de Senhora Einstein;

A autora, Marie Benedict.

Adicione o texto do seu título aqui

Esse romance biográfico sobre a atriz e inventora Hedy Lammar foi concebido depois de uma grande pesquisa, mas que também usou uma boa dose de licença poética, conversando realidade e ficção.

No livro, no entanto, não temos a exposição de tanto brilhantismo da nossa heroína, que teve a sua engenhosidade ofuscada pela carreira artística, mas você pode conhecer mais sobre a “Mãe do Wi-fi” no filme Bombshell: The Hedy Lamarr Story (2017). O documentário mostra as outras facetas da talentosa cientista, para além do símbolo de glamour.

E, por falar nisso, convido você a assistir o vídeo que preparei sobre outras referências femininas para celebrar o Dia Internacional da Mulher.

Se você gostou desse conteúdo, convido você a compartilhar esse post com todos os seus amigos! 

Eu fico por aqui,

mil beijos literários e até a próxima!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x