Ler Pra Quê?

EU NÃO SEI QUEM VOCÊ É┃RESENHA

O que pode abalar uma grande amizade?
Eu não sei quem você é, da autora Penny Hancock traz uma grande discussão sobre confiança, na qual não sabemos ao certo quem é quem nessa história.
Livro Eu não sei quem você é.

O ENREDO

Holly e Jules são amigas desde muito tempo. Tão amigas que uma foi madrinha do filho da outra. Holly é professora de Escrita criativa e promove palestras na universidade sobre consentimento sexual, além de ser  mãe de Saul, um menino meio desengonçado por causa da sua altura, de dezesseis anos. Jules é dona de uma loja de roupas de crianças e mãe de Saffie, uma menina linda de treze anos.
Holly é viúva e tem um relacionamento com Archie, o pai das amigas de Saffie, Thea e Freya. Jules é casada com Rowan e embora ele seja um bom pai, ele é um pouco nervoso demais.
 
A amizade das duas amigas é cheia de muita cumplicidade, elas conhecem uma a outra como se tivessem nascido juntas. Até que um dia, elas resolvem ir em uma festa no pub da cidade, e por estar sem internet em casa, Holly pede permissão para deixar Saul na casa de Jules, e assim, elas saem se divertir.
 
No entanto, duas semanas depois, Saffie procura sua mãe para dizer que havia sido estuprada e que estava assustada porque a sua menstruação estava atrasada. E o culpado disso tudo era o Saul. A menina alegou que ele a havia estuprado dentro da sua própria casa. Diante dessa acusação, que parecia tão improvável, Jules procura a ajuda de Holly para resolver a situação.
 
E aí a confusão começa. Holly tem certeza de que Saffie está mentindo porque ela julga que seu filho jamais seria capaz de fazer algo parecido, que ele havia sido criado vendo a mãe defendendo mulheres que haviam sido estupradas e que nunca transaria com uma mulher sem que ela lhe desse consentimento.
 
Jules fica inconformada com a atitude de sua melhor amiga e então resolve se afastar. Em casa, ela e a filha tentam esconder do pai dela a possível gravidez para que a situação não piore.
 
Holly vê seu mundo mudar completamente. Ela então tenta confrontar o filho para saber exatamente o que aconteceu na noite em que ele ficou na casa de Jules. Mas o adolescente alega ter ficado a noite inteira na sala usando a internet e nem ter visto Saffie.
 
Mesmo assim, diante de uma oportunidade, ela vasculha o quarto dele enquanto ele não está e descobre alguns possíveis indícios que podem comprometer a sua inocência, entre eles, o cheiro do perfume que Saffie usava, no moletom dele.
 
Quando Holly procura seu marido Archie para que ele a ajude a resolver o problema pelo qual está passando, eles tem uma discussão a respeito da acusação de estupro e Saul acaba escutando toda a conversa.
 
No outro dia pela manhã, Archie leva as filhas de volta para a casa da mãe delas. E Saul vai para a escola e não volta mais.
 
A partir daí a trama começa a ficar mais intensa ainda, e o desenrolar da história deixa bem claro o porquê do titulo do livro. Muitas acusações, poucas certeza, muitas mentiras e muitas verdades. As respostas só começam a surgir quando Holly encontra o diário de Freya, sua enteada e começa a entender o que está acontecendo.
Diagramação do livro.

ANÁLISE GERAL

O livro consegue ser intenso do começo ao fim, e nos faz refletir muito sobre questões relacionadas ao abuso sexual, relacionamentos entre mãe e filho, além de abordar a temática da confiança.
 
São 415 páginas rápidas de serem lidas, o livro alterna em capítulos narrados por Holly em primeira pessoa e também por Jules. 
Assim é possível se identificar com a dor e a insegurança das personagens e tudo o que pode vir a destruir uma amizade tão forte.
 
Foi um livro de tirar o fôlego, intenso e cheio de reflexões. Amei ter lido esse livro, não via a hora de acabar para saber o final, mas ao mesmo tempo, tão bom de ler que não queria que acabasse.
 
Eu não sei quem você é, da autora Penny Hancock foi um dos melhores livros que já li, embora tenha sido possível adivinhar o final e mesmo assim, o final foi adequado para toda essa confusão.
 
O livro, do início ao fim, nos faz pensar se realmente conhecemos as pessoas ao nosso redor, sejam elas mães, filhos ou maridos, afinal, nunca sabemos realmente o que se passa na cabeça das pessoas que mais amamos.
Discussão: revista sobre a obra.

A AUTORA

Autora Penny Hancock.

É escritora, jornalista e professora inglesa. Autora de quatro livros, sendo Eu não sei quem você é o mais recente. Também publicou diversos contos e escreveu sobre família e relacionamentos para veículos como The Guardian, The Times e The Independent.

O KIT DA TAG INÉDITOS

O Kit de Março da TAG Inéditos é composto por:

1. Livro com brochura;

2. Box Colecionável: foi desenvolvido buscando representar a paisagem, também descrita no livro, da pequena cidade em que as famílias moram, e a capa da revista harmoniza, de maneira abstrata, com traços orgânicos propostos pelas designer Luísa Zardo.

3. Marcador de Páginas;

4. Revista sobre a obra;

5. Mimo: um diário inspirado na personagem Freya, no qual ela depositava as suas angústias e a peça chave para desvendar os mistérios da trama.

ASSISTA AO VÍDEO RESENHA:

Essa foi a resenha do livro Eu não sei quem você é, da autora Penny Hancock, que nos mostra o valor de uma grande amizade confrontada pelos filhos e que pode mudar tudo para sempre.

Espero que você tenha gostado desse post, por isso convido você a assistir o vídeo que preparei:

Se você gostou desse conteúdo, convido você a compartilhar esse post com todos os seus amigos!

Eu fico por aqui,

mil beijos literários e até a próxima!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x